Our Story

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer. Proin gravida nibh vel velit auctor aliquet. Aenean sollicitudin, lorem quis bibendum auctornisi elit consequat ipsum, nec sagittis sem nibh id elit.

Working Hours

Monday - Friday 09:00AM - 17:00PM
Saturday - Sunday CLOSED

Latest News

    No posts were found.

Top
Amares – Aldeias da Saudade
fade
442
destinations-template-default,single,single-destinations,postid-442,cookies-not-set,mkd-core-1.1.1,mkdf-social-login-1.2,mkdf-tours-1.3.1,voyage child theme-child-ver-1.0,voyage-ver-1.7,mkdf-smooth-scroll,mkdf-smooth-page-transitions,mkdf-ajax,mkdf-grid-1300,mkdf-blog-installed,mkdf-breadcrumbs-area-enabled,mkdf-header-standard,mkdf-no-behavior,mkdf-default-mobile-header,mkdf-sticky-up-mobile-header,mkdf-dropdown-default,mkdf-light-header,mkdf-fullscreen-search,mkdf-fullscreen-search-with-bg-image,mkdf-search-fade,mkdf-side-menu-slide-from-right,mkdf-medium-title-text,wpb-js-composer js-comp-ver-5.6,vc_responsive

Amares

Concelho de Amares é um município com 82 km² de área e 18 521 habitantes (2001), com uma densidade populacional de 235 hab/km2, cujo território está subdividido em 24 freguesias, é limitado a norte e nordeste pelo município de Terras de Bouro, a sueste por Vieira do Minho e Póvoa de Lanhoso, a sul por Braga e a noroeste por Vila Verde. Terra de nascimento do ilustre Grão-Mestre da ordem dos Templários, Dom Gualdim Pais, fundador das cidades de Tomar e Pombal, assim como do cantor António Variações. Aqui viveu e morreu Sá de Miranda.

Paranhos

Trata-se de uma pequena aldeia localizada em zona de montanha (400-500m de altitude), muito próxima da vila termal de Caldelas, e a meio do trajecto entre Braga e o Gerês, inserido num ambiente bucólico típico da verdejante região minhota, com os seus pequenos campos de cultivo, utilizados na prática da agricultura tradicional (hortícolas, milho, criação de bovinos de raças autóctones, vinho verde…)

A aldeia insere-se numa zona com características marcadamente agrícolas, está anexa aos montes de S.Pedro de Fins e da Lombada, locais de onde se pode desfrutar de excelente panorâmica e aproveitar as suas condições orográficas e climáticas para a prática de parapente, modalidade que anualmente atrai muitos praticantes para este local. A fauna e flora selvagem local são as características desta região (ex. pequenos mamíferos, algumas aves de rapina, espécies florestais autóctones)

Esta pequena aldeia insere-se no concelho de Amares ( formado por decreto de 31 de Dezembro de 1853), vila que em tempos parece ter sido um refúgio seguro para os cristãos, logo após a invasão moura (séc. VIII). A esta zona estão ligadas nomes históricos como: D. Gualdim Pais, que aqui nasceu e possuía uma quinta com o nome de Marecos, que se julga ter dado origem à povoação que a rodeava, posteriormente denominada Amares, foi um grande guerreiro e amigo particular de D. Afonso Henriques, tendo fundado castelos e mosteiros, e sido 1º Mestre dos Templários, e ainda D. Mendo Moniz (O Machado) e o poeta Francisco Sá de Miranda que aqui casou e residiu.

Como elementos de atractividade turística nas proximidade destacam-se as Termas de Caldelas (3 km): onde poderá encontrar para além dos tratamentos termais, piscina, ténis, parque infantil, restaurantes, comércio tradicional, Igreja Matriz – Séc XVIII, Rio Homem (3 km), Capela de S. Pedro de Fins (3 km), Monte de S. Pedro de Fins (local com óptimas condições para a prática de parapente), Ponte de Rodas (Monumento Nacional – 4 km), Casa da Tapada – Séc XV (foi residência do poeta Sá de Miranda (6 km), Mosteiro de Rendufe (reconstrução a partir de antigo mosteiro Beneditino do séc. XII, sendo a igreja datada do séc. XVIII, esta possui um notável conjunto de talha dourada estilo rocócó – 8 km).

A aldeia de Paranhos já possui duas unidades de alojamento turístico na modalidade de Turismo Rural – Casa de Campo (Casa do Rancho e Casa do Zé Manel).

Ramalha

Pequeno aglomerado rural nas proximidades das termas de Caldelas, e a meio do trajecto entre Braga e o Gerês, inserido num ambiente bucólico típico da verdejante região minhota, com os seus pequenos campos de cultivo, utilizados na prática da agricultura tradicional (hortícolas, milho, criação de bovinos de raças autóctones, vinho verde…)

A aldeia insere-se numa área de meia-encosta (altitude 100-500m), com características marcadamente agrícolas, está anexa aos montes de S.Pedro de Fins e da Lombada, locais de onde se pode desfrutar de excelente panorâmica. A fauna e flora selvagem local são as características desta região (ex. pequenos mamíferos, algumas aves de rapina, espécies florestais autóctones)

Esta pequena aldeia insere-se no concelho de Amares ( formado por decreto de 31 de Dezembro de 1853), vila que em tempos parece ter sido um refúgio seguro para os cristãos, logo após a invasão moura (séc. VIII). A esta zona estão ligadas nomes históricos como: D. Gualdim Pais, que aqui nasceu e possuía uma quinta com o nome de Marecos, que se julga ter dado origem à povoação que a rodeava, posteriormente denominada Amares, foi um grande guerreiro e amigo particular de D. Afonso Henriques, tendo fundado castelos e mosteiros, e sido 1º Mestre dos Templários, e ainda D. Mendo Moniz (O Machado) e o poeta Francisco Sá de Miranda que aqui casou e residiu.

Como elementos de atractividade turística nas proximidade destacam-se as Termas de Caldelas (3 km): onde poderá encontrar para além dos tratamentos termais, piscina, ténis, parque infantil, restaurantes, comércio tradicional, Igreja Matriz – Séc XVIII, Rio Homem (3 km), Capela de S. Pedro de Fins (3 km), Monte de S. Pedro de Fins (local com óptimas condições para a prática de parapente), Ponte de Rodas (Monumento Nacional – 4 km), Casa da Tapada – Séc XV (foi residência do poeta Sá de Miranda (6 km), Mosteiro de Rendufe (reconstrução a partir de antigo mosteiro Beneditino do séc. XII, sendo a igreja datada do séc. XVIII, esta possui um notável conjunto de talha dourada estilo rocócó – 8 km)

Urjal

A aldeia de Urjal está encaixada nas encostas da serra de Santa Isabel e do monte da Abadia, pertencendo à freguesia de Seramil, concelho de Amares. No núcleo histórico da aldeia, sobressaem alguns espigueiros e um conjunto de casas rústicas, típicas do Minho, algumas delas renovadas e adaptadas para turismo rural. Não deixe fugir a oportunidade de ficar instalado numa delas: a tranquilidade e o contacto com a natureza são garantidos!

Atente, ainda, nos dois moinhos de água bem conservados que se encontram numa das extremidades da aldeia. Nas proximidades da localidade, mais precisamente na Serra de Santa Isabel, existe um troço de geira romana ou via nova romana (via XVIII antonina). Aproveite que aqui está e deslumbre-se com a vista marcada pelas encostas em socalcos e pelos pastos verdes pintalgados pelos famosos laranjais da região!

No Monte da Abadia situa-se o Santuário de Nossa Senhora da Abadia, o santuário mariano mais antigo de Portugal. O parque de merendas dos 4 caminhos é o local ideal para relaxar enquanto prova as especialidades culinárias típicas de Urjal: o bolo de milho e o bolo de sardinhas!

Mapa




Deixe o seu comentário